Procissão motorizada em Gravatá/ Foto: Marcone Barros

No dia dedicado à padroeira da cidade, fiéis acompanharam a procissão motorizada e renovaram a esperança e a fé por mais um ano

Fé, devoção e medidas restritivas marcaram a tradicional Festa de Sant’Ana em 2021.

O Dia da Senhora Sant’Ana, comemorado nesta segunda-feira, 26 de julho, foi marcado pela procissão motorizada, que foi acompanhada por fiéis em motos, carros, ou até pelas pessoas que aguardavam a passagem da imagem da santa em frente às casas que ficavam ao longo do trajeto por onde ela passou.

Pela manhã, foram realizadas duas missas e a procissão motorizada saiu com a imagem da santa da Volta do Rio, às 15h, tomando conta das ruas e bairros de Gravatá, em direção à Igreja Matriz de Sant’Ana, que fica no Centro.

Após a procissão, houve a celebração da santa missa, ministrada pelo Frei Anchieta.

Frei Anchieta

Antes de iniciar a programação oficial, desde o dia 11 de julho os fiéis participaram da pré-festa com visitas da imagem peregrina da Senhora Sant’Ana às famílias e aos idosos acamados. 

Mesmo em tempos de pandemia, esta foi uma forma de manter viva a tradição e a devoção a esta santa que foi escolhida para ser a padroeira de nossa cidade.

A programação religiosa na Igreja Matriz de Sant’Ana teve início no sábado (17) e culminou na segunda (26), dia dedicado pela Igreja Católica no mundo inteiro à Senhora Sant’Ana, mãe de Maria, avó de Jesus. 

A tradicional festa contou com uma programação religiosa, respeitando as normas sanitárias. 

Padre João Paulo Gomes – Pároco da Matriz Sant’Ana

O padre João Paulo falou que “a devoção à Santa’Ana está impressa na alma e no coração de todos os gravataenses. No próximo ano, estaremos celebrando os 200 anos da inauguração da primitiva capela, que deu origem à nossa cidade, uma capela dedicada à Sant’Ana. Assim, todos os anos, como também neste ano, nós renovamos a nossa fé naquela que é a mãe de Nossa Senhora e a avó de Jesus. E quando nós olhamos para nossa cidade de Gravatá, do alto dos seus montes, nós podemos perceber que a Igreja Matriz está no coração da cidade, mostrando que essa devoção está no coração de todos os gravataenses. Então celebrar Sant’Ana é renovar nossa fé, recuperar nossa esperança, não nos deixarmos vencer pelo pessimismo e pelos obstáculos, é renovar o nosso coração gravataense na esperança de que nós vamos superar todos os desafios e vamos ser uma comunidade que consegue crescer cada vez mais vivendo e procurando a felicidade de cada um e de todos nós”. 

Viviane Facundes – Primeira-dama e secretária de Assistência Social e Juventude de Gravatá

Estiveram presentes na procissão motorizada e na santa missa a primeira-dama e secretária de Assistência Social e Juventude de Gravatá, Viviane Facundes, além do chefe de Gabinete, Lucas Noia.

Reportagem: Ana Paula Figueirêdo

Fotos: Marcone Barros

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor insira seu nome aqui