Prefeitura realiza curso de formação Direitos Humanos/ Foto: Anderson Souza (SECOM)

Gestão municipal leva conhecimento para que líderes de diversos setores estejam mais preparados para lidar com as transformações da sociedade em respeito aos direitos comuns

A Prefeitura de Gravatá, no Agreste de Pernambuco, por meio da Secretaria da Mulher – SECMULHER, realizou, no último sábado (14), no auditório da Secretaria de Educação – SEDUC, um curso de formação em Direitos Humanos para Transformação Social com representantes de diversos setores da sociedade civil.

O curso trabalhou a manutenção dos direitos humanos dentro das transformações sociais e trouxe à tona o que é felicidade e se é possível chegar a um denominador comum do que represente ser feliz para todas e todos. Isso mostra a preocupação da gestão do prefeito Joselito Gomes em compreender toda a sociedade na busca de assegurar os direitos de todos os gravataenses.

(Graham Mcgeoch – professor da Faculdade Unida de Vitória-ES)

O preletor do curso, o professor da Faculdade Unida de Vitória-ES, Graham Mcgeoch, afirma que “o que nós percebemos no contexto do Brasil é que ainda hoje os direitos humanos são muito mal compreendidos, quando a constituição brasileira trata muito bem de direitos humanos, inclusive fundamentada nos direitos universais de 1948. Mas no dia a dia, no imaginário da população, tem certas más compreensões do que quer dizer direitos humanos. O propósito desse curso é esse: levar pro povo, levar pros formadores de opinião um conceito de direitos humanos que atinja a vida de cada um. Por exemplo, nós começamos esse curso pensando o que nós precisamos para viver uma vida feliz, isto é direitos humanos, porque direitos humanos, numa linguagem mais formal, jurídica e política nada mais são do que uma tentativa de formular o que precisamos para viver uma vida feliz.”

(Ester Gomes – secretária da Mulher)

A secretária da Mulher, Ester Gomes, destaca que “nessa tarde, o desenvolvimento desse curso, um curso de Direitos Humanos para Transformação Social, com a importância da junção de várias pessoas, dos mais variados seguimentos discutindo, efetivamente, o papel dos direitos humanos na nossa sociedade. Essa discussão é ampla, necessária, legítima, tem sua importância por tudo que ela reúne. Falar de direitos humanos é falar de dignidade, é falar de que se faz necessário ouvir vozes em nome de causas nobres e importantes nas mais variadas políticas, seja na política da mulher, na política da pessoa idosa, na política da pessoa com deficiência, na política da criança e do adolescente, na construção e na aplicação efetiva dos direitos de pessoas.”

Reportagem: Filipe Vasconcelos
Fotos: Anderson Souza (SECOM)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor insira seu nome aqui