Marília Arraes teve 43,73%, João 56,27% dos votos na frente, desmentindo pesquisas de empate feita no sábado (28)

A briga política da família Arraes em Recife, Capital Pernambucana, para chegar a Prefeitura foi acirrada, pelo ou menos era o que diziam as pesquisas eleitorais nas vésperas da votação do segundo turno das Eleições 2020. 

Rádio Livre FM 90.7

De acordo com o Datafolha, os então candidatos João Campos (PSB) e Marília Arraes (PT), estariam numericamente empatados, ambos, com 50% no cenário de votos válidos. Registrada no TSE com o código de identificação PE-08731/2020, a pesquisa, foi encomendada pela TV Globo e Folha de São Paulo. Onde segundo eles, foram ouvidos 1.786 eleitores entre os dias 27 e 28 de Novembro.

Os mesmos percentuais foram apresentados pelos IBOPE (1.204 eleitores consultados – 02002/2020) e IPESPE (800 eleitores consultados – PE-01539/2020), indicando que seria uma disputa de voto a voto neste Domingo, (29).

Conforme os dados divulgados pela as pesquisas, era esperado uma votação bem apertada. Uma vez que os candidatos apareciam empatados, dessa forma, qualquer porcentagem de pelo ou menos 0,1 % seria decisivo para ambos os lados.

Mas a apuração das urnas mostrou números totalmente contrária o que mostravam os institutos. João Campos acabou sendo eleito com 56,27% dos votos contra 43,73% de Marília Arraes, ou seja, o socialista teve 447.913, na frente da petista, com 348.126. A vantagem de João sobre Marília corresponde um total de 12,54%.

Sendo assim, João Campos, 27 anos, do PSB, foi eleito, neste domingo (29/11), prefeito do Recife para os próximos quatro anos. Tornando-se o prefeito mais jovem a se eleger prefeito na cidade do Recife.

Com informações de Ismael Alves: Blog política no forno

Sites Parceiros

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor digite seu nome aqui