Delegacia de Polícia de Gravatá- Imagem-Plantão365

Em depoimento o autuado disse que passou a vender maconha por necessidade financeira, pois havia ficado desempregado

Policiais do GATI lotados na 5a CIPM prederam na rua Manoel Castor da Rosa no centro de Gravatá, no Agreste de Pernambuco, um jovem de 19 anos suspeito de trafico de drogas.

Rádio Livre FM 90.7

De acordo com a equipe do GATI, foi recebido informações do Serviço de Inteligência da 5a CIPM, de que numa residência naquela rua havia uma pessoa traficando drogas.

Os Policiais seguiram ao local informado onde logo visualizaram o suspeito que foi abordado. Segundo a equipe da PM, no local também abordaram dois rapazes, esses informaram que teria indo a casa para comprar maconha ao dono da residência o (autuado).

Os policiais passaram à indagar o jovem de 19 ano, qual afirmou traficar e, permitiu a entranda do policiamento no imóvel mostrando onde estava escondido o entorpecente.

Na casa do indivíduo os policiais encontraram, um cigarro de maconha, uma balança portátil, 12 papelotes de maconha, mais uma certa porção da mesma droga pesando cerca de 476 gramas, uma quantia em dinheiro no valor de R$200 reais, além de um celular com queixa de roubo.

O imputado juntamente com o material apreendido foi conduzido a Delegacia onde em depoimento relatou que o celular teria comprado de um flanelinha por 100 reais, a cerca de quatro meses, confessando também que começou a traficar à cerca de dois meses, que a doga havia pego com uma pessoa desconhecida na frente de sua casa pagando por ela 1000 (Um Mil) reais.

Aindo segundo o imputado, ele teria começado a vender maconha por necessidade, pois havia ficado desempregado.

O jovem foi apresentado em Audiência de Custódia, onde em seguida recolhido ao presídio, ficando a disposição da justiça.

Sites Parceiros

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor digite seu nome aqui