Defensoria Pública do Ceará/(Imagem: Reprodução Site da Defensoria)

O homem foi solto após trabalho pericial apontar que a genitora dele morreu de AVC

A justiça do Ceará mandou soltar na última quinta-feira (09), um homem de 35 anos que havia sido preso acusado de estuprar e assassinar a própria mãe. Conforme a Polícia, ele foi preso no dia (31/08), pois o mesmo havia assumido a autoria do crime.

De acordo com o jornal Diário do Nordeste, apesar de ter admitido a autoria do crime, o homem, teve sua liberdade concedida após laudos da perícia realizada no corpo da idosa de 65 anos apontarem que a causa da morte da mulher foi um Acidente Vascular Cerebral (AVC).

Por meio de nota divulgada na quinta-feira, a Defensoria Pública do Ceará informou que os exames também não apontaram nenhum “sinal de violência sexual” e nem presença de sêmen. “No mesmo despacho, o Poder Judiciário designou a Defensoria Pública para acompanhar o caso e prestar a assistência necessária aos envolvidos”, relatou.

No dia em que o suspeito foi preso, “policiais haviam localizado o corpo” da idosa dentro da casa onde a família morava. Em contrapartida, o defensor público responsável pelo caso garantiu que foi comprovado que a idosa foi vítima de um AVC. “O boato de alguma forma se espalhou pela cidade e por isso o filho foi preso sob acusação”, justificou.

Além disso, o profissional diz se preocupar com a “integridade física do homem” que está acolhido por sistema de proteção. “Por isso é tão importante que seja divulgado que ele é inocente para que as reparações possam ser realizadas de forma adequada”, argumentou o defensor público.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor insira seu nome aqui