Segunda noite do Polo da Sanfona garante diversão/Foto: Ana Paula Figueirêdo- Ednaldo Lourenço e Nilson Silva (SECOM)

Atrações formadas por grandes nomes da música pernambucana trouxeram o melhor dos ritmos tradicionais, como forró, xote, baião e até frevo

Quem chegou cedo com a família para aproveitar a charmosa cidade cenográfica do São João no Sítio, no sábado (18), pôde ter contato com uma cultura que já existe desde o século XVIII.

A Associação de Bacamarteiros Pé de Serra, que atualmente possui 27 integrantes, foi fundada em 2004, por José Teixeira. O grupo realizou disparos em área segura e mostrou o verdadeiro show de cultura aos presentes.

Pouco tempo depois, foi a vez do palco do Polo da Sanfona animar quem veio aproveitar os brinquedos e a Praça de Alimentação da cidade na Avenida Joaquim Didier.

(Ivanilda Teixeira de Araújo (dona de casa) e Paulo de Azevedo Mangabeira (auxiliar de escritório))

Entre eles, estavam o auxiliar de escritório, Paulo de Azevedo Mangabeira, de 51 anos, e a esposa dele, a dona de casa Ivanilda Teixeira de Araújo, de 42 anos, que falaram desse polo. “Gostamos muito de prestigiar esse local e deveria haver mais espaço para esse tipo de forró, o pé-de-serra, tradicional, apoio muito essa ideia. Achei essa iniciativa da prefeitura muito bacana”.

(Don Tronxo)

O primeiro a subir no palco foi o cantor e compositor Don Tronxo, com a participação de Tio do Acordeon. O artista, que nasceu na Paraíba, mas é pernambucano de coração, comentou sobre esse momento. “Para mim é uma maravilha tocar aqui. Participar deste São João depois desse tempo todo parado, quase três anos de pandemia, e agora estamos de volta. O prefeito Joselito fazendo uma grande festa, convidou quase todos os artistas de Gravatá, o que é maravilhoso, palco maravilhoso, o som, vocês da organização, eu só tenho a agradecer ao prefeito Joselito Gomes, à primeira-dama, Viviane Facundes, ao deputado estadual, Waldemar Borges, meu amigo de muitos anos, Luciana Santos, enfim, pessoas que contribuíram para que tudo isso acontecesse”.

(Beto Hortis)

Em seguida, foi a vez de Beto Hortis deixar ninguém parado. Com sua sanfona afiada, trouxe músicas como “Xote das Meninas”, “Onde Canta o Sabiá” e “É proibido cochilar”. Ele convidou ao palco do Polo da Sanfona o maestro Adelson e abriu espaço para outro ritmo autêntico pernambucano: o frevo.

Beto chamou ao palco, também, o cantor oficial do Galo da Madrugada, Gustavo Travassos, que convidou todos para participar da Zabumbada da Serra, próximo sábado (25), a partir das 17h, no Polo Moveleiro. O evento tem apoio da Prefeitura de Gravatá.

(Irah Caldeira)

Após Beto Hortiz, a mineira-pernambucana Irah Caldeira trouxe a fortaleza feminina no forró e cantou grandes sucessos, como “Riacho do Navio”, de Luiz Gonzaga. O ápice do show foi a música “Frevo Mulher”, quando uma explosão de alegria tomou conta de toda a avenida. Ela agradeceu a oportunidade de fazer show no Polo da Sanfona. “Estou me sentindo muito honrada em participar desta festa aqui e depois de tempos tão difíceis. Acho precioso esse momento de retomada. Estar em Gravatá de novo, principalmente neste polo, marcou muito minha vida por causa dos encontros com as quadrilhas juninas, que ainda hoje me acompanham, colocam músicas minhas no repertório delas, músicas que eu interpreto e quero aproveitar a oportunidade e agradecer à Prefeitura de Gravatá por esse convite de estar aqui de novo com vocês e de uma forma muito especial às quadrilhas que propagam o que a gente faz”.

(Israel Filho)

Encerrando as atividades do Polo da Sanfona do sábado (18), o caruaruense Israel Filho e Banda, que foi o primeiro pernambucano ganhador do Prêmio Sharp de Música 90, subiu ao palco e não deixou a animação cair. Entrou logo com “A Fogueira tá queimando”, e cantou músicas como “Ai que saudade d’ocê” acompanhado do balé multicolorido com muita desenvoltura.

De acordo com a coordenadora do Polo da Sanfona, Thamires Ferreira, “o polo Forró no Sítio tem uma estrutura montada que relata o cenário bem cultural. Hoje a vila é típica como um forró no sítio. Aqui, temos a cultura pernambucana com o forró raiz, então quem gosta desse ritmo, vem pra cá! A programação foi escolhida a dedo, são todos pernambucanos, valorizamos os artistas gravataenses e todas as tardes temos apresentações culturais: banda de pífano, bacamarte, e tudo funciona até 1h”.

E haja forró, e haja dança, e haja cultura. Na próxima semana tem mais. Dessa vez, a festa recomeça na quinta (23), véspera de São João. Vem pra cá para o Arraiá da Felicidade de Gravatá!

Reportagem: Ana Paula Figueirêdo
Fotos: Ana Paula Figueirêdo, Ednaldo Lourenço e Nilson Silva (SECOM)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor insira seu nome aqui