Reprodução

Segundo a família a idosa sofreu um ataque cardíaco

Família de Marcos Amaro da Silva, 43 anos, apresenta atestado de óbito da mãe, a senhora Josefa Maria da Silva, encontrada morta dentro da residência onde morava na rua Padre Cícero, bairro Nossa Senhoras das Graças, em Gravatá, Agreste de Pernambuco.

Rádio Livre FM 90.7

O atestado foi compartilhado nas redes sociais, e mostra que a idosa teve uma parada cardíaca, (hemopericárdio), que é a compressão do coração por acúmulo de sangue, que pode levar ao colapso hemodinâmico total. A certidão de óbito foi assinada pelo médico legista ainda no último domingo (28), mediante diagnóstico decorrente de necropsia no Serviço de Verificação de Óbito (SVO) do Instituto de Medicina Legal (IML) de Palmares, na zona da mata pernambucana.

A imprensa, a família informou que a versão contada antes da emissão do laudo, diz que o filho relatou que a mãe teria passado mal e quando o filho saiu de casa para chamar uma vizinha, ao retornar, já encontrou a idosa morta. Antes da fatalidade, mãe e filho teriam discutido, o que pode ter motivado um ataque cardíaco na idosa. A mãe teria pedido socorro a vizinha ao sentir dor no peito, situação que pode ter sido mal interpretada pela vizinhança.

De acordo com o Site Ronda Geral. O comissário de Polícia Civil da 62ª Circunscrição, informou que o laudo fornecido pelo médico legista informa que a idosa sofreu um hemodinâmico (Ataque Cardíaco) e que nesses próximos dias vai sair o resultado do perito, se comprovar que a morte foi em decorrência de uma queda, a prisão do acusado será relaxada, disse; o comissário

A família diz que um advogado requisitará na justiça o relaxamento da prisão de Marcos Amaro, com base no resultado do atestado de óbito. Familiares agora temem que quando o mesmo seja solto sofra represálias ou seja agredido.

Sites Parceiros

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor digite seu nome aqui