Diego Maradona: Imagem / Reprodução
Diego Maradona: Imagem / Reprodução

As filhas do Astro do futebol Argentino deverão comparecer ao Ministério Público de San Isidro nesta quinta e sexta-feira (25).

A Justiça da Argentina voltou a convocar duas das filhas reconhecidas de Diego Armando Maradona para prestarem depoimento no processo de investigação da morte do ídolo argentino.

Jana e Giannina Maradona devem comparecer nesta quinta (25) e sexta-feira (26), respectivamente, ao Ministério Público da cidade de San Isidro, na província de Buenos Aires, encarregado da investigação.

A convocação servirá para ampliar os depoimentos das testemunhas.

O ex-jogador morreu em 25 de novembro, aos 60 anos, e os investigadores querem saber se houve algum tipo de negligência médica da equipe que cuidou do ex-atleta.

Conforme a imprensa local, a acusação decidiu incluir como investigados dois outros integrantes do serviço médico do astro do futebol argentino, Nancy Forlini e Mariano Perroni, por suposto homicídio culposo.

A acusação leva em conta as conclusões da análise do conteúdo do material que foi extraído dos dispositivos de telefonia celular ligados ao caso, de acordo com a decisão judicial à qual a Agência Efe teve acesso.

A justiça começou na última sexta-feira (26) a rever dois celulares que pertenciam a Maradona. Anteriormente, já haviam confiscado e analisado os aparelhos do neurocirurgião Leopoldo Luque e da psiquiatra Agustina Cosachov, identificada como a principal responsável pelo tratamento médico recebido pela estrela antes da morte.

O Ministério Público de San Isidro também está investigando as ações do psicólogo Carlos Díaz e das enfermeiras Dahiana Gisela Madrid e Ricardo Almiron.

Maradona, foi internado em uma clínica na cidade de La Plata em 2 de novembro por um quadro de anemia e desidratação e, um dia depois, foi transferido para uma clínica na cidade de Olivos, em Buenos Aires, onde foi operado por Luque devido a um hematoma subdural.

Nove dias depois, o ídolo teve alta do hospital, mas foi hospitalizado em casa para tratamento posterior. Em 25 de novembro, morreu em um bairro na periferia de Buenos Aires, e a autópsia apontou um edema pulmonar agudo secundário a uma insuficiência cardíaca crônica exacerbada como causas. Eles também descobriram uma “cardiomiopatia dilatada” em seu coração.

Da Agência Efe 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor insira seu nome aqui