Local do crime/Foto: Reprodução

Quatro pessoas foram mortas na ação criminosa, um vereador e a filha do Governador paraguaio

O caso aconteceu na madrugada do último sábado (09), na cidade de Pedro Juan Caballero, no Paraguai, mas precisamente na fronteira com Mato Grosso do Sul. As vítimas foram Kaline Reinoso de 21 anos, natural de Dourados (MS) e Rhannye Jamilly Borges Oliveira, 18, da cidade de Curvelândia (MT). As duas brasileiras eram estudantes de medicina.

Conforme a empresa paraguaia, as duas jovens brasileiras estavam dentro do veículo quando foram atingidas por vários disparos de arma de fogo.

Ainda segundo o jornal paraguaio, na ação criminosa também foram mortas: Osmar Vicente Ãlvarez, vereador conhecido como (Bebeto), de 32 anos, e Hailé Carolina Acevedo Yunis, 21 anos, filha de Ronald Acevedo, governador de Amambay, no Paraguai. Os atiradores chegaram em uma caminhonete cabine dupla já atiraram contra as vítimas, que saíam de uma casa de eventos em Pedro Juan Cabellero

Autoridades apontam que o alvo dos pistoleiros seria Osmar Vicente, que foi alvejado com 31 tiros. 

— O objetivo principal seria Osmar Álvarez, vulgo Bebeto, mas como essas pessoas o acompanhavam, também foram vítimas — disse o chefe da investigação, Jorge Vidallet, em entrevista coletiva, conforme publicou o jornal paraguaio Hoy.

No local do crime foram encontradas mais de 100 (cem) munições, inclusive 04 (quatro de calibre 45. Osmar Alvarez dirigia um carro e a filha do governador estava sentada no carona.

Mais duas pessoas foram baleadas e passam bem: Bruno Elias Sanchez e Rafaeli Alvarez, ambos de 20 anos. Eles foram encaminhados a hospitais particulares.

Neste domingo (10) ocorreriam eleições para prefeitos e vereadores no país. Conforme a empresa local, outros políticos também sofreram atentados da mesma forma. Os candidatos Nolberto Cabrera e Eva Cristaldo tiveram seus veículos alvejados, mas sobreviveram.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor insira seu nome aqui