Criança/ Foto: Marcone Barros (SECOM)

Atividade movimentou o local que acolhe crianças e adolescentes entre 15 dias de vida e 14 anos de idade

As crianças e adolescentes que estão na Casa de Acolhimento de Gravatá, local seguro e confortável escolhido pela Secretaria Municipal de Assistência Social e Juventude para acolher os pequenos que sofrem algum tipo de abuso pela família, tiveram uma tarde animada nesta segunda-feira (28).

Rádio Livre FM 90.7

Eles aprenderam a fazer delícias adoradas por toda criança, como brigadeiro, cupcakes decorados, pizzas animadas com os elementos dando “cara” à guloseima e biscoitos em formatos de coração, bandeira junina e estrela, na Oficina de Culinária Recreativa, ministrada por Socorro Nunes.

Todos devidamente paramentados com touca e avental, colocaram a mão na massa e deixaram a criatividade tomar conta da brincadeira. Após a produção, todos puderam saborear os produtos.

Viviane Facundes – Secretária de Assistência Social e Juventude de Gravatá

A secretária de Assistência Social e Juventude de Gravatá, Viviane Facundes, acompanhou a atividade e ressaltou que “eu sempre tenho um carinho e um cuidado muito especial aqui com essa casa, porque são crianças que já vêm com seus direitos violados e a gente precisa dar uma atenção diferenciada. Esse jeito de cuidar, dar atenção, de oferecer uma tarde diferente, uma oficina com coisas diferentes, com coisas que dignificam um pouco, é muito importante. Faz muito bem para o ego da gente poder ajudar na transformação dessas crianças que já vêm de uma situação bem difícil e através dessa oficina a gente vê o quanto eles ficam felizes porque são tratados com respeito. O propósito é este: enquanto estiverem aos nossos cuidados serão bem cuidados, porque o nosso compromisso é com as pessoas”.

Padre Joselito Gomes – Prefeito de Gravatá

O prefeito de Gravatá, padre Joselito Gomes, também estava presente e explicou que “tudo que é feito com amor traz uma marca muito forte de vida, de humanizar, de aprendizado, de solidariedade e a experiência feita hoje, aqui, revela quanto que as pessoas estão carentes de atenção, de acolhida, oportunidade para poder aprimorar alguma aptidão. As pessoas que aqui residem puderem experimentar hoje. Você descobrir as capacidades que têm, a oportunidade que você pode receber para desenvolvê-las, isto marca a pessoa para o resto da sua vida. E o nosso compromisso é com as pessoas”.

O chefe de Gabinete de Gravatá, Lucas Noia, também participou da atividade na Casa de Acolhimento. 

Reportagem: Ana Paula Figueirêdo

Fotos: Marcone Barros (SECOM)

Sites Parceiros

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor digite seu nome aqui