Foto: Marly Ribeiro/Secom
Foto: Marly Ribeiro/ Secom

Para os empresários do município, o Distanciamento Social não é sinônimo de Proibição do Trabalho e Fechamento de Atividades

Conforme a carta aberta, os empresários, ela é direcionada ao governador, prefeita e vereadores da cidade, eles falam que não irão aceitar qualquer decreto que impeça qualquer pessoa no Município de Ipojuca de exercer seu Direito Constitucional da Livre Iniciativa como manda o (Art. 1o, IV, CF e Art. 170, CF).

Carta:

Ao Sr. governador PAULO CÂMARA, a prefeita CÉLIA SALES, Vereadores, Comitê de Contingência ao Coronavírus e ao povo Ipojucano.

Informamos que a partir do dia 17 de março de 2021, não aceitaremos e muito menos seguiremos qualquer decreto que impeça qualquer pessoa no Município de Ipojuca de exercer seu Direito Constitucional da Livre Iniciativa (Art. 1o, IV, CF e Art. 170, CF).

Qualquer novo decreto que impeça o trabalho irá comprometer outro Direito Constitucional, o da Dignidade da Pessoa Humana (Art. 1o, III, CF) seja para Empresários, Colaboradores, Funcionários Públicos, Aposentados e outros, pois, além de inviabilizar a continuidade de atividades, demissão em massa, quem tem seus proventos sofrerá com enorme redução em virtude da inflação no preço dos produtos.

Pedimos que a Srª. Prefeita, Vereadores e Comitê de Contingência que esqueçam a política e adotem o tratamento precoce, transparência da vacinação e verbas, façam investimentos na área da saúde, aumento de leitos, insumos, estoque de medicamentos, EPIs, dentre outros que garantam atendimento médico a todos, bem como a fiscalização contínua de festas clandestinas, churrascos e aglomerações.

Reiteramos que, Distanciamento Social não é sinônimo de Proibição do Trabalho e Fechamento de Atividades, tendo em vista que 90% do comércio e serviços do Município não possuem aglomerações, devido a crise financeira. Dentro das lojas, ou bairros, são raras as que possuem vários compradores simultâneos e as que possuem, devem controlar os acessos.

Por fim, reiteramos, a Srª. Prefeita que não iremos seguir qualquer decreto que impeça o trabalho a partir do dia 17 do mês de março de 2021 e pedimos que não sejam editados decretos neste sentido, pois a abertura não será uma opção da Srª. Prefeita, mas do povo Ipojucano contra os decretos e a fiscalização, ante a situação, iremos praticar a legítima defesa (Art. 25 do Código Penal), pois estaremos defendendo nossas famílias, nossos amigos, nossos colaboradores, todo cidadão Ipojucano e nosso patrimônio.

Ainda segundo a carta, os empresários pedem dialogo, bom senso e que os gestores afastem-se do espectro político, permitindo o povo trabalhar.

“Pedimos diálogo, honestidade, bom senso e que afastem-se do espectro político, permitindo o povo trabalhar, para que evitemos enfrentamentos desnecessários que possam causar danos, quaisquer que sejam entre quem precisa trabalhar e agente da administração pública, seja na legislação, ou fiscalização”.

Queremos a paz, saúde e acima de tudo, que todos sejam livres. Atenciosamente, Empresários de IPOJUCA.

A  carta finaliza com uma mensagem, pedindo para que todos compartilhem a carta aos contatos.

“QUEM ADERE COMPARTILHE, NÃO VAMOS BAIXAR A CABEÇA PARA NENHUMA DITADURA!”

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor insira seu nome aqui